Pet Lovers

download Pet Lovers

If you can't read please download the document

  • date post

    28-Nov-2015
  • Category

    Documents

  • view

    2.204
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of Pet Lovers

  • PET LOVERS

  • INDEX

    Start

    Objetivo

    Metodologia

    Quem so os pet lovers?

    A chegada do filho

    A relao pais e filhos: marcos importantes

    O novo pet-consummer

    Engajados vs Deslumbrados

    Hbitos de consumo

    Ciclo de consumo

    Servios

    Produtos

    O mercado na viso da classe C

  • START

    Objetivo

    Verificar a percepo dos pet lovers na relao com seus animais de estimao e com o mercado de produtos e servios para esse pblico.

    Metodologia

    10 Entrevistas em profundidade realizadas entre os dias 9 e 19 de outubro

  • QUEM SO OS PET LOVERS?

    -Pessoas pertencentes as classes A, B e C- Esto distribudas por todas as faixas etrias- Ser pet lover no simplesmente gostar de animais, ser apaixonado a ponto de organizar sua vida em torno dos hbitos do seu animal.- Sua viso sobre si mesmo de tutor, cuidador, de pai/me e no de dono.- Encara seu bichinho como parte da famlia, quase um ser humano, dotado, portanto, de sentimentos e necessidades pessoalizadas, mas, acima de tudo, de vontades!

  • A CHEGADA DO FILHO

    A forma como o novo filho chega a vida dos pet lovers, diz muito sobre a relao destes com o animal. E nesse sentido a adoo amplamente valorizada, sendo a principal forma pela qual ocorre essa chegada.

    Mesmo no sendo avessos compra, ser escolhido atravs da compra legitimar

    um papel de dono que no to apreciado, principalmente por estabelecer uma relao em que o animal uma necessidade do ser humano.A relao tida como saudvel aquela na qual o animal o centro, onde ele quem tem necessidades, vontades e gosto. Ser o seu cuidador , ento, um papel que vai depender da confiana do animal e trar ao novo pai o sentimento de resgate de

    um ser que se encontrava em algum tipo de risco.

    Eles que escolhem a gente! Carmem, 55, dona de casa

  • A RELAO PAI E FILHO:

    MARCOS IMPORTANTES

    - A chegada do filho- Documentao de adoo documentao de valor simblico, cuja principal funo formalizar a chegada do animal e informar algumas informaes relativas ao perodo anterior adoo, como data de nascimento (aproximada no caso de animais resgatados da rua pela instituio doadora), instituio/pessoa doadora, data da doao, histrico de doenas, etc.- Aniversrios (de nascimento e/ou chegada no lar)- Apadrinhamentos normalmente feitos de maneira informal entre os pais e padrinhos, sem envolvimento de qualquer instituio.

    - Conversas so momentos importantes da relao entre os pet lovers e seus animais. o momento do dia-a-dia onde so estabelecidos os gostos, necessidades e vontades do animal. A conversa determina os rumos do consumo do dono em torno do animal.

    Ela quer um irmozinho, porque fica muito tempo sozinha quando estou

    trabalhando Karoline, 30, manicure

  • O NOVO PET-CONSUMMER

    Com a emergncia da nova classe mdia, surge um novo perfil de consumo dos produtos e servios voltados para os animais domsticos. Esse perfil se diferencia por ser:

    -Pertencente a uma classe social que conquista sua estabilidade financeira- Passa a ter o consumo como principal instrumento de incluso social- Tem a vida extremamente atribulada: trabalha, estuda, malha e pratica diversas atividades extras.- Tem pouco tempo livre- Busca servios e produtos que facilitem sua vida, inclusive no que se refere aos cuidados com seu animal de estimao

  • ENGAJADOS vs DESLUMBRADOS

    -Possui muitos animais, geralmente da mesmaespcie e resgatados de situaes de risco.

    - Procura por servios veterinrios quando hsinais de doena ou mudana comportamentalque possa indicar alguma patologia.

    - Prezam por servios e produtosindispensveis voltados para a sade doanimal(veterinrios, remdios, raes, etc).

    - Ele mesmo o encarregado pelos cuidadoscotidianos do animal, em especial os banhos eaplicao de remdios.

    -Possui de 1 a 5 animais de diversas espciesentre adotados e comprados.

    Propicia acompanhamento veterinrioconstante, de cunho preventivo.

    - Procuram novos servios e produtos, abrindopossibilidade para os que se encaixem nacategoria de produtos suprfluos.

    -Terceirizam os cuidados bsicos: banhos, tosas,aplicao de remdios, etc.

  • E

    COMO CONSOME

    O NOVO

    PET- CONSUMER?

  • Consumo para dentro: seus animais que tm acesso uma srie de produtos, mas pouco saem de casa. Suas sadas, geralmente, so pequenos passeios prximos de casa.

    Ampla utilizao de servios bsicos (banho, tosa, veterinrio) regularmente e de suprfluos com freqncia determinada pela necessidade do dono.

    Ou seja, os caprichos do animal esto condicionados vida dos donos e suas

    condies de financiar determinados luxos. Entretanto, mesmo assim, o oramento

    da casa pensado de maneira a poder proporcionar determinados servios que vo alm dos bsicos e que facilitem de alguma maneira o papel dos donos enquanto cuidadores.

    PET-CONSUMMER:

    HBITOS DE CONSUMO

    Quase no passeamos com eles, s quando vamos a padaria ou farmcia e ai

    aproveitamos pra ir com eles. Lvia, 22, estudante de direito

  • PET-CONSUMMER:

    HBITOS DE CONSUMO

    - Busca informaes antes de consumir atravs de sites da internet, redes sociais, amigos/conhecidos que tambm tenham animais do mesmo tipo, em alguns casos especficos, do veterinrio.

    - Os grupos especficos de pet lovers (nas redes sociais e sua rede de amizades) so um ponto chave de um ciclo comportamental de consumo.

  • SERVIOS

    - Propagandas com forte apelo emocional que chamam ateno, mas no condizem com o que oferecido- No cumprem com o que prometem- Os servios existentes so desejados.- So caros- Sua gama mais diferenciada est localizada na zona sul- No entendem o gosto dos animais.

    No gostei dos hotis que vi at hj: diziam uma coisa na internet e na pratica era outra.Cristiane Cepeda, 36, Administradora

    "Quando ela chegou fiz lembrancinhas..Vou fazer de um aninho Gatinha marie com comida pra ela, e pra gente. Eu mesmo vou fazer [...] gosto de cada detalhe o do que ela gosta e eles [empresas] no entendem. Karoline Feitosa, 30, manicure

  • PRODUTOS

    -Possuem boa diversidade de marcas e tipos.- So caros- Excesso de oferta de produtos suprfluos (roupinhas, sapatinhos, etc)- Muitos ultrapassam o limite do mimo tido como saudvel- So objeto de desejados, mas os altos custos e a grande disponibilidade de informaes da internet estimulam o faa voc mesmo.

    - Os prprios donos acabam criando meios de suprir a falta de determinado produto, em especial os brinquedos.

    D pena de ver aquele monte de sapatinhos, aquilo faz mal o bichinho. [...] Podiam

    investir mais coisas que melhorem mais a qualidade de vida deles.

    Carmen, 55, Dona de casa

  • O MERCADO NA VISO DA

    CLASSE C

    - Precisa cumprir o que promete-Melhorar os preos- Oferecer mais servios para melhorar (realmente) a qualidade de vida dos animais.

    Por exemplo, a gente tem artrose, os bichinhos tambm tm. Por que no

    investir nessa medicina alternativa? J existe tratamento como acupuntura para animais. Carmen, 55, dona de casa

    Os servios de plano de sade pra eles poderiam ser melhores, ter mais coisas e ser tipo

    o nosso que tem um monte de hospital e clnica. Livia, 22, estudante de direito

  • www.consumoteca.com.br

    Rio: Avenida Nilo Peanha, 50 / 2014 - Centro(21) 2524-3978

    So Paulo: Rua Groenlndia, 808 Jardim Europa(11) 3042-8430

    facebook.com/consumoteca